Páginas

Imunidade Inata e Adquirida

domingo, 17 de abril de 2011

As defesas imunes podem ser divididas em duas categorias: Inata e adquirida, lembrando que a principal função do sistema imune prevenir ou limitar o avanço de infecção por microorganismos.

 

Para um melhor entendimento deste artigo leia:

 

 

  • Imunidade Inata

 

LinfócitoÉ a resistência que existe previamente à exposição do micróbio (antígeno), sendo uma defesa não-especifica (inclui como defesa, pele, membranas e células NK). O ramo inato realiza duas funções principais em nosso organismo: Matar os micróbios invasores e ativar o processo de imunidade adquirida.

 

Alguns componentes do ramo inato, como os neutrófilos, tem a capacidade de somente matar os microorganismos, enquanto outros, como os macrófagos e as células dendriticas, realizam ambas funções, ou seja, anulam e apresentam antígenos às células T auxiliares que por conseguinte ativam a imunidade adquirida.

 

Os componentes do ramo inato possuem receptores-padrão de reconhecimento que identificam o padrão molecular presente na superfície de micróbios (ausente em células humanas), com essa estratégia o ramo inato não necessita possuir receptores altamente específicos para reconhecer o agente patógeno.

 

Dois exemplos importantes desse padrão de reconhecimento são:

 

  1. Endotoxina é um lipopolissacarideo (LPS) encontrado na superfície da maioria das bactérias gram-positivas, mas ausente em células humanas. Sendo que o LPS pode causar choque séptico decorrente da sua porção A, levando a morte do paciente. Ele é reconhecido pelo receptor CD14 presente no macrófago que irá estimular o receptor TLR4 (toll like receptor) estimulando a produção de citocinas culminando na ativação das células T auxiliares por meio da B7.

    

    2. Muitas bactérias possuem um polissacarídeo chamado manano, também ausente em células humanas, nestes caso o receptor MBL liga-se ao manamo resultado na morte do micróbio.

 

A defensinas são outros importante componente da imunidade inata, elas são peptídeos altamente carregados positivamente (catiônicos) que criam poros na membrana bacteriana matando-as. As criptas intestinas possuem neutrófilos e células paneth com  α-defensinas, enquanto o trato respiratório possui neutrófilos e células paneth com β-defensinas.

 

Inata e adquirida

 

  • Imunidade Adquirida

 

Ocorre após a exposição a um agente sendo aumentada sob exposição repetida tendo como característica um reconhecimento especifico.

Essa imunidade é mediada por linfócitos T, chamados de células T (CD4+) auxiliares e células T citotóxicas (CD8+), podendo ser está imunidade ativa ou passiva. Vale ressaltar que o ramo adquirido somente poderá ser ativado após o ramo inato ter reconhecido o agente patógeno.

 

Imunidade Ativa (Natural): É a resistência induzida após o contato com antígenos estranhos, produzindo assim uma resposta imune ativa consistinda em anticorpo e na ativação das células T auxiliares e citotoxinas. Sendo a sua vantagem de longo tempo presente na memoria imune e desvantagem o seu inicio lento.

 

Imunidade Passiva (Artificial): É a resistência baseada em anticorpos pré-formados em outros organismos, como exemplo temos a vacina. Na imunidade passiva pode se injetar anticorpos contra tétano para evitar toxicidade e anticorpos contra vírus em estado de incubação para evitar multiplicação. Vale lembrar que a imunidade passiva não se dá apenas através de vacinas, outra forma dessa imunidade é a passagem de Ig G para o recém-nascido através da amamentação.

 

Ativa e Passiva

 

A principal vantagem da imunidade passiva é a disponibilidade imediata de grandes quantidades de anticorpos e sua desvantagem é a curta duração de vida útil.

 

Imunidade Ativa-passiva: Implica na administração de anticorpo pré-formado (proteção imediata) e de uma vacina (proteção a longo termo). Necessita-se ter grande atenção na sua administração, pois deve aplicada em locais distintos do corpo para que não haja interação.

 

Como pode ser notar, a imunidade inata e adquirida se completam, prova disso é que diversas células do sistema imune desempenham funções para ambas categorias, como exemplo temos os macrófagos e as células dendriticas. Ao estudante cabe lembrar, nos momentos dos estudos, que as reações presente no nosso sistema imune muitas das vezes ocorrem não de maneira isolada, mas sim, simultaneamente, mostrando o tão complexo é nosso sistema de defesa.

8 comentários

Ministério da Saúde disse...

Olá, blogueiro!
A melhor prevenção é a informação e usando a camisinha, todos curtem melhor a vida e sem preocupação. Homens e mulheres, de qualquer idade, orientação sexual ou classe social são vulneráveis ao vírus HIV e a outras doenças sexualmente transmissíveis (DSTs). Ajude a divulgar informações e conscientizar mais pessoas sobre as formas de contágio e prevenção de DSTs. A camisinha é segura e a maior aliada nesse combate. Ela é distribuída gratuitamente na rede pública de saúde.
Curta a vida. Sexo, só se for com camisinha, senão não dá! Com amor, paixão ou só sexo mesmo. Use sempre!
Para mais informações: http://www.camisinhaeuvou.com.br/, http://www.aids.gov.br ou http://www.formspring.me/minsaude
Siga-nos no Twitter: http://twitter.com/minsaude
Atenciosamente,
Ministério da Saúde.

Anônimo disse...

Gostei muito do que encontrei.
Forte abraço.
Evandro.

Anônimo disse...

muito bom,parabens!

Anônimo disse...

Gostei muito, achei bem completo. Parabéns

Anônimo disse...

Muito bom, faltou só a referencia :D

Lucas Queiroz disse...

@Anônimo

Não me fale em referência não que eu lembro da monografia hehehe

Anônimo disse...

muito boa,nao deixe de publicar gostei muito.

Flávio disse...

Muito bom

Postar um comentário

Rafael Mafagafo já havia dito : A verdade é que eu acho legal o pessoal acessar o site e não deixar um recadinho… eh massa…
eh a mesma coisa que você cagar e não puxar a descarga… porque querendo ou não você usou aquilo, pode ser num momento de merda, mas usou certo? não custa deixar um recadinho falando… legal…

 
Enfermagem... A Arte do Cuidar | by TNB ©2010