Páginas

Imunidade Celular e Humoral

quarta-feira, 1 de setembro de 2010

Imunidade A principal função do sistema imunológico é prevenir ou limitar a infecção causada por microorganismos, sendo que essa ação é dada a partir de dois ramos, os mediados por células imunes e por os dos anticorpos. O ramo da imunidade por células consistes principalmente nos linfócitos T (auxiliares e citotóxicos), enquanto o mediado por anticorpos (humoral) consiste em linfócitos B e células plasmáticas.


Leia: Imunidade – Princípios gerais


  • Imunidade mediada por células

Na imunidade mediada por células o mecanismo de interação entre as células do sistema imune se dá basicamente no reconhecimento de uma determinada proteína chamada de MHC.


Podemos explicar o mecanismo de ação dessa imunidade ao imaginar uma invasão de um microorganismo patógeno em nosso organismo, no caso utilizaremos uma bactéria, que ao entrar no organismo é ingerida e degradada por macrófagos (APC's), formando assim fragmentos, então chamados de antígenos ou epítopos (região onde o anticorpo irá se ligar) os quais são apresentados na superfície do macrófago em associação com a proteína de MHC de classe II.


A segunda etapa da imunidade celular se dá agora a partir da interação do complexo Antígeno-MHCII com um receptor especifico do antígeno, TCR, presente na superfície dos linfócitos T Auxiliares (CD4+), onde o a ativação e o reconhecimento do complexo é dado através da produção de interleucinas (I e II).


Essas células T auxiliares, juntamente com os macrófagos ativados são responsáveis pelo mecanismo da imunidade celular chamado de reação de hipersensibilidade tardia.


Em uma segunda situação, imaginemos agora o nosso organismo sendo infectado por um vírus, nesse caso o mecanismo de resposta celular sofre variações consideráveis, a começar pela participação mais ativa dos linfócitos T citotóxicos (CD8+), que são considerados efetores específicos da resposta imune celular, principalmente por celular infectadas por vírus.


Neste exemplo o vírus ao infectar uma célula, glicoproteínas do seu envoltório viral apresentam-se na superfície da célula associadas a proteína MHC de classe I, neste caso entram em ação as células T CD8+ que se ligam ao epítopo viral-proteína e são estimuladas a crescer pela interleucina II, liberando logo apos perforinas que destroem a membrana da célula infectada.


Esquema Simplificado do mecanismo de defesa imunitária


  • Imunidade mediada por anticorpos

Nesse caso, Imunidade mediada por anticorpos, envolve a cooperação de três tipos celulares: Macrófagos, células T auxiliares (CD4+) e células B.


Em uma situação a qual um micróbio patógeno ao infectar um organismo é fagocitado por macrófagos ele será convertido em fragmentos antigênicos a partir da ação processadora dos macrófagos. Como explicado, o próximo passo da resposta imune é apresentar o antígeno na superfície do macrófago em associação as proteínas MHC classe II. Essas proteínas ligam-se a receptores específicos das células T CD4+ que irão produzir inúmeras interleucilas dentre elas, IL-2 (Aumentará o número de células T), IL-4 (Células B aumentaram) e IL-5 (Diferenciação de Células B). Esses fatores faram com que células B sejam capazes de produzir anticorpos específicos para antígenos.


As células B ativadas proliferam e diferenciam-se para formar as células plasmáticas que por sua vez secretaram grandes quantidades de imunoglobulinas (anticorpos).


Em alguns casos, como polissacarídeos bacteriano, as células T auxiliares não são requisitadas, pois esse antígeno de células independentes ativa diretamente as células B. Vale frisar que neste caso somente a IgM é produzida, pois as demais Ig (G, E e A) necessitam de interleucina 4 e 5 para serem produzidas.


  • Receptor de reconhecimento de infecções virais


A especificidade da resposta em células infectadas por vírus é fornecida pelo receptor TCR (Receptor das Celulas T) presente em celulas CD4+ e CD8+ e pelo receptor antígeno(IgM monômera) nas células B.


As células B podem realizar duas funções que são de conhecimento de poucos:


1 – Reconhecer os antígenos com sua superfície IgM que atua como receptor de antígeno;


2 – Apresentam epitopo para células T auxiliares.


Por fim, observa-se grande complexidade no nosso sistema imunológico, ao apresentar a imunidade celular que abrange APC’s (células apresentadoras de antígenos, ex: macrófagos) e células T; e a imunidade humoral definida pela a cooperação de APC’s, células T auxiliares (CD4+) e células B. É também de suma importância que o estudante ao estudá-las não as veja como reações separadas, pois elas ocorrem concomitantemente potencializando e efetivando assim a resposta imune.

19 comentários

Amanda Luna disse...

Olá, sou enfermeira e achei super interessante encontrar este blog.. adorei!! parabéns pelo conteudo, está tudo muito interessante e informativo!!
Beijão
www.sermulhereomaximo.com.br

Thays Assunção disse...

Muitoo bom o conteúdo! Ele será usado em meu trabalho de fundamentos de enfermagem! Mtoo obrigada!!

Manuela Puggliesi disse...

Olá, sou estudante de odontologia e adorei o conteúdo deste blog! Vocês estão de parabéns! Por favor, continuem postando artigos tão bem embasados como este, será de grande ajuda para nós, estudantes.
Beijão!

Lucas Queiroz disse...

Ok Manuela, estarei fazendo o possível pra manter o blog atualizado!

Anônimo disse...

Parabéns pelo site,é tudo muito legal me ajudou muito no meu trabalho de imunologia.

Nadja disse...

Não é só legal, é muito bem explicado, um conteúdo muito bom.
Encontrei tufo que precisava aqui. Estão de parabéns! :)

Lucas Queiroz disse...

@Nadja fico feliz que tenha gostado.

jelzinha disse...

Muito obrigada pelo conteudo, adorei, simplismente uma grande ferramenta para estudantes, e principalmente que não utilizam os caros livros como metodo de estudo. continuem assim, porque estarao ajudando a muitos.

Anônimo disse...

muito bom mesmo!!! parabéns me ajudou muito na disciplinca de imuno

Anônimo disse...

Sou estudante de odontologia, tenho a disciplina de microbiologia e imunologia. Para estudar para prova e aperfeiçoar meus conhecimentos o conteúdo do blog foi bastante importante. Parabéns!

chrispontes disse...

gostei muito sou estudante de enfermagem.
christiane-pontes@hotmail.com

Anônimo disse...

sou estudande de veterinaria e me ajudou bastante mto obrigada

Anônimo disse...

Muito bom...

Anônimo disse...

Sou estudante de Medicina Veterinaria e tbm gostei do seu blog e do jeito q voce faz com que entendamos a materia!
Obrigada por existir kkk :D
Abraço

Anônimo disse...

Muito bom seu trabalho, foi de grande importancia para meu trabalho! Eu gostaria de saber quais as referencias que foram utilizado para a publicação. Abraço grande.

Anônimo disse...

Olá Lucas,
O conteúdo é excelente de fácil compreensão.
Parabéns pelo sit.

Lucas Queiroz disse...

@Anonimo foi utilizado como referência o livro: LEVINSON, Warren; JAWETZ, Ernest. Microbiologia Médica e Imunologia. Traduzido por José Procópio M. Senna. 7.ed. Porto Alegre: Artmed, 2005.

Taaiináá Caarlaa disse...

O melhor site da web! E eu procurei bastante...

sandra regina disse...

Estava com dúvidas em Imunologia, me ajudou bastante.

Postar um comentário

Rafael Mafagafo já havia dito : A verdade é que eu acho legal o pessoal acessar o site e não deixar um recadinho… eh massa…
eh a mesma coisa que você cagar e não puxar a descarga… porque querendo ou não você usou aquilo, pode ser num momento de merda, mas usou certo? não custa deixar um recadinho falando… legal…

 
Enfermagem... A Arte do Cuidar | by TNB ©2010