Páginas

Sinapse e Neurotransmissores

sexta-feira, 23 de abril de 2010

synapse e neurotrasmissores Para exercer as suas funções, de manter as pessoas em contato com o mundo que as cercas através mensagens recebidas dos sentidos, o sistema nervoso faz uso de impulsos nervosos que levarão e trarão as mensagens entre os neurônios. Esse contato entre neurônios se faz através de uma junção especializada denominada de sinapse, em que um terminal axonal faz contato com outro neurônio ou tipo celular, sendo ela sendo subdivida em dois grupos, Sinapse Elétrica e Sinapse Química.


Para melhor entendimento dessa postagem leia:


Sistema Nervoso – Visão Geral
Sistema Nervoso Autônomo
Neurônios e Células da Glia

  • Sinapse Elétrica

As sinapses elétricas são mais simples e evolucionalmente mais antigas, permitem a transferência direta da corrente iônica de uma célula para outra. Sendo que ela ocorre em sítios especializados chamados de junções gap ou junções comunicantes que em sua maioria permite a passagem de íons bidirecionalmente.


Essas junções estão separadas por 3nm e entre elas há proteínas chamadas de conexinas, as quais em grupos de seis formão conexon o qual permite a passagens de íons.


As sinapses elétricas em invertebrados é encontrada em mecanismos de fuga. Em mamíferos adultos é muito rara sendo mais frequentemente encontrada em estágios da embriogênese.


  • Sinapse Química

Transmissão usada no sistema nervoso humano maduro, caracterizado por uma maior distancia na fenda sináptica de 20 a 50 nm.


Fenda Sináptica: A passagem do impulso é feita através de substâncias químicas, os neuro-hormônios, também chamados de mediadores químicos ou neurotransmissores, sendo eles armazenados nos terminas axônicos. (Placas motoras ou junções neuro-musculares – Terminações entre axônio e músculos.)


Vesícula Sináptica: A membrana dendrítica apresenta proteínas especializadas na detecção dos neurotransmissores, chamadas de receptores, por isso a transmissão do impulso é sempre do axônio para o corpo celular do neurônio seguinte perdendo assim a bidirecionabilidade.


Uma característica no citoplasma dos axônios é a de não possuir ribossomos, necessários a síntese protéica, sendo assim, as proteínas axonais são sintetizadas no soma (corpo celular) e depois são transportadas até o axônio e através de microtúbulos com gasto de ATP sendo denominado esse transporte de proteínas pelos microtúbulos de transporte axoplasmático.


Esse transporte a depender da direção do fluxo pode ser denominado de: Transporte Anterógrado – Proteínas indo sentido Dendritos para axônio; Transporte Retrogrado Sentido do impulso do axônio para dendritos.


  • Neurotransmissores

A maioria dos neurotransmissores situa-se entre três categorias: Aminoácidos, aminas e peptídeos.

Aminoácidos e Aminas: São moléculas orgânicas com pelo menos 1 (hum) átomo de nitrogênio, armazenadas e liberadas em vesículas sinápticas. A síntese desses compostos ocorre no terminal axonal a partir de enzimas que são sintetizadas no soma (corpo celular), que após sua síntese vão para o termina axonal.


Uma vez sintetizados os neurotransmissores aminas e aminoácidos são levados a vesícula onde são liberados por exocitose para fenda sináptica.


Neurotransmissores peptídeos: Constituem-se de grandes moléculas armazenadas e liberadas em grânulos secretores. A Síntese ocorre no reticulo endoplasmático rugoso (REG) do soma, após a síntese são clivados no complexo de golgi se tonando ativos e então são secretados em grânulos secretores e são transportados por via anterógrada – Dendrito para axônio.


Diferentes neurônios do SNC – Sistema Nervoso Central liberam diferentes neurotransmissores. Os principais são:


  1. Aminoácido Glutamato (GLU);
  2. Gama-aminobutírico (GABA );
  3. Glicina (GLI);
  4. Acetilcolina – Medeia as transmissões sinápticas rápidas em todas a junções.

Alguns Neurotransmissores e suas funções

Dopamina

Produz sensação de prazer, sendo ação dividida em 3 grupos:
Regula emocional: Sua deficiência aqui poderá provocar doença de Parkinson;
Regula emocional;
Comportamento e cognitiva: Função ligada ao córtex frontal (estresse).
A falta nos 2 últimos casos podem causar esquizofrenia.

Endorfina e Encefálicas

Bloqueiam a dor

Serotonina

Regula o humor, sono, atividade sexual, ritmo cardíaco entre outras funções.

GABA

Neurotransmissor inibitório envolvido em processo de ansiedade.

Acido Glutamato (GLU)

Estimulador do SNC

2 comentários

Anônimo disse...

Muito massa essa explicação;
Hj consegui entender a diferença entre sinapse elétrica e sinapse química
valeu hiem

Lucas Queiroz disse...

Fico feliz que o texto tenha sido útil a você.

Postar um comentário

Rafael Mafagafo já havia dito : A verdade é que eu acho legal o pessoal acessar o site e não deixar um recadinho… eh massa…
eh a mesma coisa que você cagar e não puxar a descarga… porque querendo ou não você usou aquilo, pode ser num momento de merda, mas usou certo? não custa deixar um recadinho falando… legal…

 
Enfermagem... A Arte do Cuidar | by TNB ©2010