Páginas

Cápsula, Camada Mucosa e Camada S

sábado, 10 de abril de 2010

Vários procariotos sintetizam polímeros orgânicos que são depositados para fora da parede e são chamados substancias poliméricas extracelulares – SPE.


[VISÃO GERAL DAS ESTRUTURAS DAS BACTERIAS – CLIQUE AQUI]


O termo cápsula é restrito a uma camada que fica ligada a uma parede como um revestimento externo de extensão limitada a estrutura definida. No entanto, as SPE’s podem ser amórficas e parcialmente desligadas da célula de camada mucosa, sendo ambos envoltórios de polissacarídeo.


Cápsula Junto da parede celular
Camada Mucosa Parcialmente desligada da célula
Camada S Encontrada nas arqueobacterias ligada a parede celular

A camada S é composta por proteínas e glicoproteínas ligadas a parede celular. Estudos apontam que ela parece ser responsável pela sustentação nas bactérias que não possuem peptidioglicano. Apesar de não serem essências à vida da célula as substancias poliméricas extracelulares –SPE desempenham papeis importantes às células, como:


  • Reservatório de água;
  • Aumento da capacidade invasiva da bactéria, ex: Streptococus pneumonae;
  • Aderência: As capsulas possuem receptores que fazem ligações com outras superfícies, algumas consequências disso são:

  1. Formação de biofilmes: Por causa do SPE’s as bactérias podem produzir biofilmes que são capazes de aderir a várias superfícies causando vários transtornos, como por exemplo vazamentos industriais. As industrias estão produzindo SPE para epessante de e além de ser empregado como substituto do pasma sanguíneo;
  2. Aumento do poder infectante: Bactérias podem aderir-se mais facilmente a superfície através da SPE’s é o caso da Streptococcus mutans (cáries) que se liga ao esmalte dos dentes. A desmineralização do esmalte do dente (cáries) é causada pela produção de acido através fermentação microbiana da sacarose resultante de bactérias aderidas ao esmalte.



  • Flagelos

O flagelo confere movimento à célula e é formado por uma estrutura basal, um gancho e um longo filamento externo à membrana, sendo constituído por uma única proteína a flagelina. Nem todas as bactérias possuem flagelo como é o caso das eubactérias, entretanto, muitas espécies de bacilos possuem flagelos sendo mais raros em cocos.


A localização e o numero de flagelos são utilizados na classificação das bactérias em certos grupos taxonômicos. A depender do estimulo ele recebe uma nomenclatura:


Nomenclatura

Estimulo

Taxia Físico e químico
Fototaxia Luz
Quimiotaxia Agente químico
  • Fímbrias, pêlos ou “PILI”

Existentes em bactérias Gram-negativas, as Fímbrias (ou pêlos) são menores, mais curtos e mais numerosos que os flagelos e não formam ondas regulares, sendo característica também, de não exercer papel de locomotividade, pois são encontrados tanto em espécies como imóveis.


Extra: Nucleoide: O nucleoide procarioto ou DNA bacteriano quando corados são vistos no microscópio ótico. Nele a ausência de membrana nuclear e aparelho mitótico, sendo característica do DNA bacteriano ser de dupla hélice.


8 comentários

Anônimo disse...

me chamo marcos e gostei do conteúdo parabéns...

Lucas Queiroz disse...

Obrigado Marcos! Fico feliz que tenha gostado e espero disponha sempre do nosso conteúdo.

Amanda Shtime disse...

Legal

Anônimo disse...

achei muito interressante nunca tinha visto esta bacteria me ajudou muito

Anônimo disse...

parabéns seu blog ta um sucesso, continue atualizando o mesmo...

Anônimo disse...

Parabéns, me salvou da DP da faculdade, bjsss

Anônimo disse...

Interessante , me ajudou bastante para o trabalho que tenho na escola .. valeu ,

Wendell Pereira disse...

Me ajudou bastante.

Postar um comentário

Rafael Mafagafo já havia dito : A verdade é que eu acho legal o pessoal acessar o site e não deixar um recadinho… eh massa…
eh a mesma coisa que você cagar e não puxar a descarga… porque querendo ou não você usou aquilo, pode ser num momento de merda, mas usou certo? não custa deixar um recadinho falando… legal…

 
Enfermagem... A Arte do Cuidar | by TNB ©2010