Páginas

Alex Um Serial Killer Nato.

quarta-feira, 12 de agosto de 2009

Numa Inglaterra vagamente futurista e atingida por uma importante crise social, um jovem, Alex DeLarge (Malcolm Mcdowell), chefe de um bando, vive de diversos furtos apesar da vigilância policial de que é acometido. Com os seus companheiros, os Droogs, prossegue as suas escapadas criminosas: moer de pancada um mendigo; guerra entre gangs; assaltar uma casa isolada onde vive um escritor de esquerda, violação da esposa e surra violenta no homem. Todas as suas ações são conduzidas num tom gozador não desprovido de uma certa consciência estética.


Ao decorrer dos primeiros minutos do filme, nota-se um prazer de Alex em cometer atos de violência além da obsessão pelo sexo, mesmo que o filme em nenhum momento apresente algum trauma psicológico no passado de Alex pode concluir que esses atos são classificados como sendo comportamentos natos, visto que nem todos os seres humanos apresentam estas reações na presença de um determinado estímulo.


Em um de seus atos de maior violência, se não o de maior, Alex bate-a porta da casa de um casal e aplicando junto com seus Droogs um truque adentram na casa do casal, ao cantarolar uma canção de charlin chapin, Alex estupra a esposa de M. Alexander na frente do mesmo, deixando assim um trauma psicológico que será observado claramente ao decorrer do filme.


Ao observarem-se suas ações ao decorrer do filme, podemos fazer uma forte ligação com os conceitos fundamentais do Behaviorismo/Comportamentalismo de John B. Watson e seus complementos, cujo possui uma ligação clássica entre estímulo e resposta (S-R). As características do Behaviorismo são notadas com mais perceptibilidade na segunda parte do filme.


O desfeche para entrarmos na segunda parte do filme acontece no regresso de Alex a casa, ele recebe a visita de um delegado da assistência social o Sr. Deltoid, que o avisa que tenha cautela com a sua violência, sem ouvir o conselho, melhor dizendo intimidação, na noite do dia seguinte depois da discussão com Georgie, integrante do Droogs, ele resolve fazer mais uma vitima, a mulher dos gatos, mas ele inesperadamente sofre traição do grupo sendo preso pela policia e condenado a 14 anos de prisão.


Preso o nosso “pobre” protagonista apenas sonha com violência e sexo, com isso ele astuciosamente aceita prestar-se ao tratamento Ludovico, desse momento em diante o filme mostra escancaradamente as ligações com Behaviorismo.


No tratamento Ludovico, Alex primeiramente recebia uma injeção com substancia que o faziam ter ânsia de vomito e senção de que estava morrendo, mas ele pensava que aquela injeção era inofensivas vitaminas, depois ele era exposto a sessões de filmes, onde com auxilio de aparelhos ele não tinha possibilidade de desviar sua visão da tela do filme, os filmes tinham como tema os atos que ele mais gostava, violência e sexo. Com o decorrer da seção Alex sentia ânsia de vômitos e sensação de morte ele gritava desesperadamente, para que o libertassem dali, mas os médicos pouco davam ouvidos a ele.


Com o efeito do medicamento enquanto transcorria a sessão de filmes o organismo de Alex começou a assimilar aquelas imagens de violência, sexo e acidentalmente a musica de Beethoven com as ânsias e senção de morte, com isso nosso protagonista substitui seu antigo comportamento operante o qual sentia prazer na violência, e por isso as praticava, por um que sente desprezo pela violência que é exposto com reações anômalas do organismo.


O comportamento operante só foi possível através da modelagem, que segundo SKINNER consiste em reforçar as aproximações sucessivas tendo por fim um comportamento desejado, ou seja a mudança do comportamento foi gradual sendo modelado da forma que os militares e médicos queriam.


Para se declarar-se curado ele passou por vários testes onde era violentado e também incitado sexualmente, apresentado em ambos casos nenhuma reação que não estivesse no modelo posto pelos médicos e militares.


Após ser libertado Alex parte para casa dos pais onde é rejeitado, indo assim parar na rua onde ele encontra dois dos traidores do antigo Droogs, eles o agridem, e ele logo que pensa em revidar com violência é acometido por fortes ânsias de vômito, ficando assim indefesso. Nesse momento supõe-se que entra em ação o reflexo condicionado onde a a vontade de praticar violência ou sexo leva a uma resposta da ânsia e sensação de morte.


Após esse acontecimento Alex se encontra perdido em seus pensamentos e sem perceber vai em direção a residência de M. Alexander, ao adentrar abatido depara-se com o dono da casa, cujo a esposa morreu de pneumonia, mas ele colocava a culpa no infeliz incidente de uma noite a anos a traz. Alex logo o reconhece o senhor, afinal foi ele que transformou uma noite tranqüila em terror naquela casa, mas M. Alexander não o reconhece e abriga nosso protagonista em sua casa.


Alex ao tomar banho começa a cantarolar uma música de charlin chapin, por infeliz coincidência a mesma da noite da barbárie, aparentemente M. Alexander tem um reflexo condicionado através da música e de imediato reconhece Alex.


Após certo tempo Alex não aguenta mais viver sem o livre arbítrio e tenta suicídio sem sucesso.


O filme no final não deixa claro como os médicos conseguiram reverter o comportamento operante do nosso protagonista, mas Alex volta a seu velho comportamento de prazer em praticar violência e obsessão pelo sexo.


Com a analise do texto pode se perceber que apesar da complexidade da trama é de fácil identificação as características do Behaviorismo e suas varias teorias como o Clássico de John B. Watson e o radical de Skinner, cada um abordado em um ponto nesse filme.


Conclui-se então com esse relatório que o protagonista do filme após o tratamento Ludovico sofreu um método de lavagem cerebral que anula todo o livre-arbítrio dele. Este tratamento destinado a fazer abominar a violência e o espetáculo da violência àquele que a praticava teve perfeito êxito, mas infelizmente deixou sem capacidade de auto-defesa além de que ele perdeu a capacidade critica que todo ser humano possui, virando assim um laranja mecânica.


Algumas cenas mais marcantes do Filme.

Obs: Esse texto foi feito com o proposito de relacionar a trama com o behaviorismo, sendo assim foram deixados de fora outros pontos, como o social. Para um texto com abordagem do filme no contexto social acesse:http://74.125.95.132/search?q=cache:gMKqj8i0DvkJ:www.cinepop.com.br/criticas/laranjamecanica.htm+laranja+mecanica+sociedade&cd=8&hl=pt-BR&ct=clnk&gl=br

Seja o primeiro a comentar!

Postar um comentário

Rafael Mafagafo já havia dito : A verdade é que eu acho legal o pessoal acessar o site e não deixar um recadinho… eh massa…
eh a mesma coisa que você cagar e não puxar a descarga… porque querendo ou não você usou aquilo, pode ser num momento de merda, mas usou certo? não custa deixar um recadinho falando… legal…

 
Enfermagem... A Arte do Cuidar | by TNB ©2010